Experiências

A seguir são algumas situações reais que me aconteceram, estou com 56 anos , não sou afeminado, casado, com filhos, no segundo casamento, e gosto de mulher, que me lembre sempre gostei também de homens, experiências na infância ficam para uma outra vez, o que vou relatar aconteceu com um amigo do trabalho, Luiz, na época solteiro, namorando uma gata, acabei sendo padrinho de casamento deles e num belo dia se declarou que estava afim de se relacionar comigo, na hora não rolou, ficando até um pouco chato, mas acabou rolando, eu que já gostava, mas não tinha tido nenhuma experiência de adulto com outro homem, somente minha primeira esposa que era louca por me penetrar e chupar meu cuzinho, sabia me deixar louco.
E acabou rolando com Luiz, fomos nos conhecendo e experimentando.
Primeiro beijo.
Ele estava me penetrando deliciosamente, eu apoiado numa mesa, ele me puxa de encontro ao seu peito, me puxa o rosto em direção ao seu e nos beijamos, um gostoso beijo de língua, igual aos que dava em mulheres que peguei, gostoso mas somente apropriado para aquele momento de deixar a foda mais gostosa, não teria um relacionamento amoroso com outro homem, gosto de ser penetrado e da sacanagem, beijar outro homem dando o rabo para ele é realmente bom.
Primeira gozada na boca.
Sempre em nossas preliminares fazíamos um 69 gostoso, mas nunca gozamos, guardávamos para gozar na comida do rabo e eu no meu caso guardava para gozar com minha mulher, tive a ideia de fazermos um teatrinho, sentei entre dois armários com as mãos atadas atrás de minha coxa e ele veio me enfiar o pau na boca ao que ficava dizendo não e desviando, ele passava o saco e o pau em meu rosto, simulando tapinhas e forçando que eu abrisse a boca e depois de um tempinho nesta brincadeira engoli aquela rola deliciosa, mas reclamando um pouco, a excitação foi grande para nos dois e ele acabou gozando fundo, senti a gala saindo de seu pau, como aqueles chicletes com líquido, grossa, gostosa, docinha, quentinha fiquei sugando até ele ficar completamente mole, depois desta outras houveram.
Uma penetração deliciosa
Estávamos uma vez em sua casa, depois de ter experimentado umas roupas de sua mulher, acabamos indo tomar um banho, fiquei em pé apoiado nos azulejos do box e ele brincando com seu pau na minha bunda, subia pelas minhas coxas, passava pincelando meu cuzinho e subia pelo rego da minha bunda, nossas respirações tornaram-se ofegantes e ele brincando deste jeito, me punhetava de vez em quando, derramou um liquido em minhas costas, acho que era um shampoo, que escorreu pelo meu rego e ele pincelando, eu rebolava e a cabeça do seu pau quase entrando no meu cú, arqueava as costas implorando por seu pau, e ele somente pincelando até que em dado momento enterrou de vez no meu rabo relaxado, foi o maior prazer que já senti, imagino os que as mulheres sentem quando estão com suas bocetas molhadas e são penetradas desta forma, sem violência, mas vigorosamente, algo delicioso de ver estrelas de prazer.
Depois de alguns anos nos curtindo, vieram os filhos dele e acabamos nos afastando, infelizmente, ficou um vontade louca de curtir um macho.
É isso.

Contos relacionados

João E A Bicicleta

oi meu nome e joão tenho hoje 27 anos os fatos que vou relatar aconteceram quando tinha 13 anos sou gordinho de bunda grande,e de pernas grossas ou muito grossas , sou loirinho tenho olhos castanho escuro, sempre tive um pinto muito pequeno hoje seria...

A família Trepadeira

Na minha família as coisas sempre fora muito liberais,dentro de casa só andávamos nus e sempre fomos acostumados com o sexo,sou a mais nova e tenho.um irmão mais velho,mais não é ele que me come duas vezes ao dia e sim meu pai que tirou meu cabaço como...

Dei Pro Amigo Do Meu Marido

Meu nome é Elaine! sou alta, 39 anos, seios médios, tenho as pernas bem grossas, bunda bem grande e me acho bem bonita! Meu marido não gosta de fazer muitas coisas na cama, e eu amo fazer de tudo. Ele tem um amigo q se chama Valmir. Ele é alto forte corpo...

Entre Dois Amores

Meu nome é Flavio e esse fato que eu vou lhes narrar é verídico, eu era o namorado da Juliana e o Dario era o namorado da Letícia, mas por obra do destino os casais foram trocados e agora que nos reencontramos formamos um belo quarteto. A gente cresce,...

Minhta Tara (2)

O sabor de sentir tesão por compartilhar a minha mulher com outrem surgiu como o relatado no primeiro conto ?Minha Tara (1)?. E tal tesão foi crescendo quando descobri também que ao contar a ela três dias depois o sucedido, estando nós deitados à noite,...

Corno Na Colônia De Férias

Corno na Colônia de Férias Sou casado com uma linda mineirinha, ela é meio gordinha mais nada exagerado, alias para mim ela é perfeita, Loirinha, com uma bunda deliciosa e uns peitos lidos grandes, sem me gabar o corpo parece o da Mulher...