A Colegial.

Olá me chamo Valker, vim relatar um fato prazeroso e inesquecível que aconteceu comigo. Eu todas as manhãs costumo fazer o mesmo trajeto para ir ao trabalho, nesse trajeto existe um ponto de ônibus perto de uma praça, sempre via os mesmos rostos. Daí percebi uma ninfetinha, era a Lynne, 19 anos, cabelo exótico colorido vestia roupas justas estilo colegial que davam forma naquele corpo delicioso, coxas grossas, empinadinha seios médios, uma maravilha de mulher percebi que ela estava indo a faculdade, pelo uniforme desde de então sempre a via nessa parada, tinha que conhece la de alguma forma, mas me faltava coragem.  Sou um homem solteiro, moreno alto corpo atlético, e moro só, até que criei coragem e sai um pouco mais cedo ao trabalho, e ela estava lá sentada com os livros sobre as pernas, a parada estava mais vazia pois nesse dia era véspera de feriado, parei ao lado do ponto e começei a buzinar ela um pouco desconfiada desviava o olhar, mas insisti foi então que ela caminhou em minha direção: Eu: Oi prazer Ela: quem é você? Eu: meu nome é Valker estou indo ao trabalho, queria te dar uma carona até sua faculdade que fica lá perto Ela: como vc sabe onde estudo? Eu: sua farda já te denunciou, haha vem entre, eu te levo.. Ela: não posso, nem te conheço.. Eu: até lá a você tem tempo pra me conhecer, pode entrar eu não mordo.. Ela: tá bom Ela estava vestindo um shorts curto deixando quase toda aquelas coxas maravilhosas  amostra, seu perfume exalava no ar condicionado do meu carro até que perguntei: -Tem nome? Ela: Sim, me chamo Lynne Conversamos durante o trajeto percebi que ela cada vez tinha confiança em mim, não perdi a oportunidade pedi seu telefone e ela concedeu.. No dia seguinte era feriado, arrumei o apê pela manhã, e pela tarde resolvi ligar, eis que deu certo marquei um lugar pra busca lá, pois por um motivo desconhecido ela não queria que eu fosse até seu bairro.. Ela entrou no carro ela estava com um vestinho que acentuva aquela formosura de mulher barriga enxuta um Belo decote e aquela bunda grande, a beijei no rosto e segui até meu apartamento, chegamos subimos pelo elevador e entramos, lar doce lar.. -você bebe? Ela: Sim -Ainda bem sou um apreciador de um bom vinho.. Servi nas duas taças, sentamos no sofá a percebia um pouco nervosa observando todo o ambiente,  gesticulando bastante enquanto falava, até que ela por acidente derrubou o vinho sobre a minha calça bem naquela região, de propósito deixei ela tentar limpar, ela bem delicada com aquelas mãos meigas passava por cima do meu pau, que ficou dura e grande na hora, ela notou o volume espantada, e começou a passar a mão ainda mais.. Nos dois nos olhamos por dez segundos, não deu outra, a puxei e coloquei em cima do meu colo, nos beijamos ardentemente sentindo a língua dela na minha, levantei seu vestido e apertava aquelas duas nádegas  enormes com as as duas mãos e ela roçava sua bucetinha por cima do meu pau ainda com roupas, desci a parte de cima do vestido, e comecei a apertar e chupar seus seios, eu fazia movimentos circulares e mordia de leve aqueles bicos grandes e marrons.. Lynne sussurrou no meu ouvido: -deixa eu sentir o sabor da sua pica? Me levantei,  Ela mesmo abaixou minhas calças e a cueca e tomou um susto com aquele pauzão na cara dela, ela dava beijinhos, masturbava, e lambia a parte de trás da cabeça, então começou a sugar com aquela boquinha, nunca tinha recebido uma chupada tão gostosa como aquela, estava quase no ponto de gozar, meus olhos viravam de tesão, ela chegava até se engasgar com aquele pauzão na boca.. A levei para meu quarto, queria provar aquela buceta que deveria estar muito molhada, coloquei ela de quatro, ela vestia uma calcinha rosinha de renda, até tirei com a boca, abri aquela bunda e devolvi aquela chupada que ela me deu, Lynne gemia alto, com o meu oral, daí coloquei na sua bucetinha o que ela queria mandei ela ficar de ladinho, começei devagar pois sua vagina apertadinha.. -Tá gostoso essa pica entrando nela? -Tá amor, não para continua vai.. Metia forte, sem pena, fizemos várias posições era mais de 4 horas de sexo, e demos várias gozadas, na primeira, tirei meu pau da bucetinha dela, e coloquei em sua boca, Lynne chupava e masturbava, minha pica começou a jorrar por todo seu seio, a deixando toda lambuzada.. Desde de então, sempre me encontro com ela, e transação quando podemos, e tento ter um namoro com ela, por ser uma ótima mulher.. Estupro Espero que tenham gostado, 

Contos relacionados

1º Dia De 2011 Com Muito Sexo

1º dia de 2011 com muito sexo 1° de janeiro de 2011 o melhor dia do ano Após ler vários contos aqui não vou dizer q tomei coragem pra mandar o meu, meu nome é Ozz(fictício) e de todas as pessoas q citarei aki tbm. Tenho pênis de 18 cm...

Santinha Ou Putinha?

Santinha ou putinha? (Os nomes são fictícios)Tenho uma turma de amigos, e a cada seis meses organizamos uma festa em algum local bem grande,daqueles que têm alojamentos, para podermos receber mais pessoas.O intuito é realmente aumentar o...

Amigo Comeu Minha Esposa

Bom o que vou falar aqui aconteceu a alguns anos atrás, somos casados a des anos, no quarto ano de casamento nos separamos por causa de uma traição minha, mas depois de uma semana voutamos, mas prometemos que iríamos contar tudo um para o outro, nisso ela...

Transei No Estacionamento Com A Esposa

Ola pessoal estive ausente por um tempo por estar revendo uma forma de me retratar com os meus leitores, com novas aventuras. Quero confessar que fiz grandes amizades com vários leitores de todo Brasil, alguns me marcaram com seus elogios e comentários. ...

Desejos De Uma Grávida

Desejos de uma grávida Edson é um grande amigo da minha infância, brincamos, estudamos e crescemos juntos, mias quando começamos a namorar tomamos rumos diferentes. Me casei e fui morar em outro bairro ele se casou e ficou morando no mesmo bairro, só...

O Seguro Cobre

Em angra dos reis existem muitas entradinhas particulares as margens da rodovia rio santos a maioria levam a pequenos condomínios ou a belas mansões de veraneio, a maioria é protegida por arbustos e arvoredos que só os proprietários ou moradores locais...