Casal Com Saudade Sc

Oi, já tivemos uma experiência com uma amigo, somos casados a 12 anos eu me chamo Daniel 1,62, 75kg, 46 anos, calvo, ela lindinha 48 kg, 1,63, 34 anos, não é mulherão mas faz amor com muita vontade. Bem numas férias fomos para SC, e nos já tinhamos falado na sala de bate pago e fizemos um virtual com Leandro, que mora em SC, sem que minha lindinha soubesse, liguei para amigo e perguntei se ele teria interesse de nos conhecer ele sem modestia aceitou e aí revelei a Bruna, que ficou meio sem saber se devia aceitar mas, fomos nos encontrar em bar, depois do bar fomos direto para motel, libidos em São José-SC, ao entrar o amigo já foi pegando minha esposa e beijando, alisando e foi tirando a roupa dela e deitou na cama e começou a chupar ela, o amigo sabia chupar deixou ela muito louca, eu fiquei olhando e batendo uma gostosa punheta, na virtual antes de conhecer ela ficou admirada com o tamanho do pau do Leandro e disse acho que fujo ao vivo, rsrsrsr, os dois alí na minha frente que era tudo o que eu queria ver e não tinha coragem, confesso vale muito apena realizar esta fantasia, qualquer casal que tenha vontade, converse com sua parceira e convença se a relaisar e muito bom. Os dois não paravam de fazer amor vi minha esposa sendo penetrada pelo pauzão do amigo, vi ela chupando todo aquele pau, e para minha surpresa, depois de duas gozas eles foram para banheiro tomaram uma ducha e voltaram para cama, o amigo tomou uma cerveja e começou alisando a Bruna e foi deitando ela de bundinha pra cima e subiu pra cima dela e começou a penetrar, eu não conseguia enchergar direito mas sua nadegas começaram a se separada ao meio, não acreditei quando vi que o Leandro com muito carinho foi entroduzindo todo aquele pauzão no rabinho da minha lindinha, eu fiquei assustado pois a Bruninha ficou quietinha, depois ela me confessou amor não quis te decepcionar fiquei com medo de não aguentar na bundinha, mas o amigo sabia comer um cuzinha. Para vcs ter ideia pra mim ela ainda não deu seu cuzinho, acho que ela tem vergonha pois deve ter ficado arrombado e meu pau e pequeno. Sei que osdois já combinaram de repetir a dose ano que vem quando vamos de ferias em janeiro dia 15 para floripa. Aconteceu realmente,aconselho e muito bom, pois nossas transa melhoraram muito despois desta experiência, sinto muito carinho pela minha esposa, mas ver ela com outro foi e espero que seja denovo muito bom. Daniel email- bruna.oliveira394@hotmail.com

Contos relacionados

Esposa Exibicionista 2

Eu tenho uma tara absurda quando alguém se excita com a minha esposa e levou muito tempo para ela falar para mim que também gosta de se mostrar. Mas hoje conseguimos fazer algumas coisas juntos que nos deixa muito satisfeitos e melhorou muito nosso...

Gozaram Na Calcinha De Minha Esposa

GOZARAM NA CALCINHA DE MINHA ESPOSA SOU CASADO A 10 ANOS E SEMPRE TIVE A FANTASIA DE VER MINHA ESPOSA ENTRANDOEM OUTRA VARA. ELA, NEGRA LINDA CORPO SARADO 30 ANOS DE IDADE. CERTA VEZ TIVE A IDEIA DE CONVIDAR UM AMIGO PARA VIR AQUI EM CASA BEBER COM AGENTE....

Presente De Casamento

Bom,este é meu primeiro relato aqui,e de fato é verídico,sou casado com a Dani,eu tenho 30 e ela 29 anos,ela loira 1,60 e 55 kg tem uma bunda de dar inveja a qualquer mulher e seios lindos rosadinhos e durinhos,sempre sonhei em ver ela ser fodida por outro...

Madrinha Um Anal Para não Esquecer

Estava fazendo 25 anos quando a minha madrinha, que não via desde dos 8, apareceu toda sorridente com um presente nas mãos. Ela tem 65 anos, mas aparenta menos, bem cuidada, soube depois, viúva a 2 anos.Colocamos o papo em dia e, de repente me fez um...

Enrabei A Novinha Da Academia

Meu nome é Lucas, tenho 34 anos e moro em Santa Catarina. A uns 4 meses pratico a arte marcial Muay Thai pra condicionamento físico. Sempre tem homens e mulheres misturados mas no geral não rolava muita paquera. Mas isso mudou a algum tempo pois...

Meu Primo E A Namorada

Meu primo e a namorada Meu nome é Giselly, sou pequena, olhos castanhos claro, simpatica e sou viciada nesses contos de internet. Esperava anciosamente para que um dia eu podesse escrever o meu conto também. então vamos lá... Era uma tarde...