Minha Esposinha

Minha esposinha

Vou relatar aqui a historia de como eu transformei minhs ex mulher numa verdadeira vadia… na epoca ja eramos casados a seis anos, ela uma morena muito atraente cabelos castanhos escuros bem compridos, uma bunda enorme e gostosa,pele linda uma moça muito simpatica e comunicativa, vou chamala de K, letra inicial do seu nome.

Nosso casamento ja era ruim,sexo uma vez por semana no maximo duas,mesmo assim nos amavamos muito, até o dia q descobri através de uma vizinha q ela me traiu com um ex namorado,mesmo assim apesar de ser um golpe duro pra mim nao consegui larga-la e continuamos noso casamento,foi entao q decidi comentar com ela sobre casas de swing existentes em porto alegre,cidade do lado da nossa. Começamos a transar com a weblcam ligada para homens q conheciamos em chat, fizemos um msn só para ela poder conversar com casais e homens solteiros,oque realmente apimentou nossas transas.

Até q um dia resolvemos ir numa casa de swing de porto, q conhecemos através de um solteiro, fomos numa noite exclusiva para casais,um ambiente bem legal musica salão de dança cheio,bebemos algumas cervejas mas ela estava muito timida. Numa certa hora começamos a notar q o salão estava esvaziando e resolvemos seguir o fluxo,descobrimos tres quartos enormes e sem portas,com meia luz e muita gente transando mas tivemos medo e so olhamos apenas.

Depois de duas semanas voltamos ao lugar,bem mais cheio pq era aniversario de uma casal q frequentava semanalmente o local e desta vez um pouco mais soltos logo entramos numa das salas, começamos a nos beijar quando um rapaz q tinha deixado a esposa no salão começou a olhar ela, ela timidamente deitou-se na cama e me puxou pra cima dela,mebeijando carinhosamente e me disse:

-Amor aquele cara esta me olhando.

Aquilo me deixou enciumado mas tbm com tesão subi mais sobre ela na cama e coloquei meu pau na boca dela para ela mamar,porem estava muito mole por causa do meu nervosismo,mesmo assim ela mamaou com muita vontade. Ela logo tirou o pau da boca q nao dava sinal de vida e disse:

-Amor…olha pra tras.

Olhei ele tinha baixado a calça leg dela e estava com a mao por cima da calcinha acariciando sua bucetinha, o ciume bateu de novo peguei ela pelo braço e mandei q ela se vestisse para tomarmos uma cerveja.logo fomos embora ele ela me deu um baita sermão:

-amor não me convida mais viu, se e para gastar dinheiro e nao fazer nada nem quero mais vim.

Durante a semana aquilonao sai da minha cabeça e na sexta feira convidei ela de novo e disse q desta vez ela podia fazer oq ela quiser,pois ja era corno mesmo pelo menos eu poderia ver ela transando. Chegando o fim de semana ela comprou até lingerie nova, uma conjuntinho vermelho da playboymasi uma vez uma calça leg preta bem atoladinha e uma blusa branca pintouas unhas de vermelho para combinar com a lingerie se maquiou toda saiu deslumbrante e la fomos nós denovo.

Chegando lá bebemos bastante desta vez, ja estavamos bebado ela dançando e encarando u cara bem malhado, e eu notandoe ela so me olhava no meio da pista de dança e ria da minha cara! Resolvemosandar pelos corredores e paramos numa sala lotada de casais começamos nos beijar logo estavam cheio de caras me oferecendo as esposas para poderem comer minha K, ela notou e me atirou pra cime de uma loira bem gostosinha até e começei a beijar a loira e liberei ela para o marido da loira, va amassos e logo o nrvosismo bateu,mais uma vez meu pau nao levantou,eu tremulo pensei, vou pegar minha esposa denovo e vamos tomar mais uma ceva,quando larguei a loira e olhei pra tras tinha um bolo de uns tres casais na volta da minha K,um cara sozinho encostado na parede e ela beijando ele num beijo apaixonado outro cara abraçando ela pelas costas com as duas maos na bucetinha dela q ja estava com a legbaixa na altura das coxas, consegui chegar a ela q abriu o olho parou de beijar o rapaz e me abraçou no meio dauqele monte de mãos, apesar de ela vir ate mim os caras vieram junto e as esposas tbm.Ela me beijava e gemia ali em pé mesmo de tanta mãos no corpo variadas entre maos e homens e mulheres.

Até q um cara tirou uma camisinha do bolso e me disse,

-amigo olha onde ta a mão da tua esposa,acho q ela ta lokinha pra me dar

Eu fiquei sem resposta ele ja foi tirando a calça dela com ela abraçada em mim e segurando ela pelos quadris, ajeitando numa posiçaõ quase de 4,ela olhou pra ele q era mais baixo e disse:

-Gatinho vou tirar meu salto,dai vc alcanca oq vc quer mais facil esperai ela tirar o salto e segurei ela pela cabeça,onde começou um boquete na minha pica mole mesmo e senti q o cara começou a meter na bucetinha dela,ela gemia e pertava meu pau com os labios,ele segurou aquele cabelao e começo a olhar pra mim com cara de deboche até q larguei ela e fui por lado da esposa dele q so assistia sentada no canto da cama a uns 2 metros de nós. Quando pensei em beijá-la ela disse q nao participava,apenas olhava e q eu estava nervoso era melhor sentar do lado dela e assistir,foi oq eu fiz.

O cara tirou o pau da bucetinha dela,q agora se segurava na parede ja q eu nao estava mais ali,pegou ela pela mão tocou as calças delano meu colo e o salto e disse q logo devolvia,levantei para ir junto mas a esposa dele me segurou pela mãoe disse para eu esperar uns 5 minutos q eu nao ia me arrepender. Esperei fui atras,cheguei la na salça do lado tinha uma cabine e escutei os gemidos da K,ele estava sentado num banquinhocom ela por cima de costas para ele pulando igual uma vadia, a parede era cheia de buracos onde varios caras chegavam e colocavam os paus e ela punhetava todos. o filho da puta deitou ela no banquinho com as pernas pra cima e deixou a bucetinha dela bem no buraco maios,mais ou menos uns 30 cm de buraco na parede,onde começou a alegri do pessoal.

Meu coração quase saiu pela boca,ela gemia muito enquanto tava deitada com as pernas pra cima na parede e a buceta na quele buraco sem nem ao menos saber quem fudia e xota dela ela mamava o cara, o pessoal fudia ela pelo buraco e saia rindo, vi uns sete caras gozando na buceta dela pelo buraco até q ela resolveu parar.

O rapaz passou por mim e jogou a calcinha dela no minha mão, pegou a esposa dele pela mao se me dizer uma palavra,apenas um sorriso de deboche e disse q eu podia buscar a minha esposa na gabine q ela precisava das roupas. tomamos mais uma cerveja e fomos embora,eu com uma cara de cão arrependido e ela com a boca la nas orelhas,me disse:

-amor quando chegarmos em casa me conta direitinho quem me fudeu,pq eu nao consigo ver através das paredes.

Quem quiser fotos dela me add no msn d-esteio@hotmail.com

Contos relacionados

Loura e morena transando gostoso

Meu nome é Tatinha e o que vou contar aconteceu a alguns anos atras, nessa epóca eu trabalha em um shoping,eu morava com um namorado mas ja viviamos como quase amigos dentro da mesma casa , mas voltando ao assunto eu trabalhava em uma loja no shopping e...

Três meses Trepando Todos Os Dias

Três meses trepando todos os dias Sou Flávia, mestiça de mãe japonesa e pai angolano; nasci no Rio de Janeiro mas moro em São Paulo desde minha infância. Atualmente estou com 26 anos, e meus traços diferentes me dão uma beleza toda especial,...

Gravida Na Praça

Ola amigas e amigos teste site de contos eróticos, venho contar mais uma  de minhas aventuras, mas deixa eu me apresenta para os que não leu minhas historias anteriores, me chamo -Moreno Alto-, trabalho em uma grande empresa de Logística em Belém-Pa,...

Fantasia Realizada Com Cavalos!

Olá, cá estou eu de novo para vos relatar mais uma de minhas aventuras... ou melhor, uma de minhas loucuras! Para quem ainda não me conhece vou-me descrever.......... Chamo-me Jenifer, sou morena toda branquinha, cabelos compridos, olhos castanhos, 1,63m...

Fantasia Erótica Realizada

Fantasia Erótica Realizada Olá,me chamo tal .Estou aqui pra contar um sonho erotico agora realizado todos os dias.Comecei minha vida sexual,perdi a virgindade com um cara  na epóca,não foi lá uma coisa muito prazerosa,mesmo eu não...

O Prazer De Ser Corno

Ficava muito excitada quando o meu marido começava a falar sacanagem no meu ouvido, ele fantasiava jogos eróticos e um dia chegou em casa com um par de algemas, num outro dia queria me vendar e freqüentemente ele perguntava se eu nunca tinha imaginado ser...