Enrabada Pelo Tatuador

Posted on Exibicionismo 11

Pircing ou tatoo

Também queria impressionar o meu namorado mas não acreditava que tatuar o nome dele no meu corpo como ele fez seria uma boa idéia, amanhã o amor poderia acabar ou pintar um novo amor e eu estaria marcada com o nome de outro no meu corpo para sempre. Decidi colocar um pircing no grelo, uma pequena argola com uma correntinha imitando uma coleirinha e pediria a ele que leva-se a sua cachorrinha para passear, a intenção era entregar na mão dele a correntinha e quando ele visse que a correntinha que saia da sua mão ia direto para a minha calcinha, ele fica-se louco de curiosidade para ver a surpresinha. 

Rodei vários estúdios sem encontrar um em que eu me senti-se a vontade a final de contas não da para sair por ai mostrando o meu grelinho para qualquer um e depois de tanto rodar eu encontrei um em que o tatuador era bonito e mexeu comigo, só que na hora de tirar a roupa eu travei mas, o cara foi super gentil me servindo uma bebida para relaxar, ficamos conversando por horas ate que a duvida foi passando e eu acabei me sentando na sua cadeira de obstetra. Ele inicio a assepsia e eu tomava mais um gole da bebida me arrepiando com a sua mão e o frescor do álcool no meu grelinho, em seguida ele começou a desfolhar os meus lábios e a cada toque eu me tremia toda por dentro enquanto ele perguntava se eu preferia mais para cima ou para baixo. Eu me mostrava indecisa e ele colocou o espelho na minha frente para que eu pude-se me decidir, eu observava excitada enquanto ele desfolhava os meus lábios e vi o brilho no meu grelinho que estava ficando todo molhado, apontei aonde eu queria o pircing e ele passou o anestésico, ficou friccionando enquanto eu me contorcia na cadeira e logo em seguida começou a me espetar com a agulha para ver se a anestesia já estava começando a fazer efeito, meu grelinho latejava a cada espetada e ele perguntava se eu sentia a agulha, eu confirmei que sim, ele passou um pouco mais de anestésico e voltou a friccionar o meu grelinho para acelerar o efeito do anestésico e eu acabei gozando na mão dele, mordi os meus lábios para conter um gemido que com certeza ele percebeu e disfarçou me tranqüilizando dizendo para relaxar que não iria doer. Ele se posicionou ao meu lado e debruçou-se sobre o meu corpo para fazer a colocação do pircing no meu grelinho e quando ele roçou o seu cacete no meu braço eu senti que ele estava duro igual uma pedra e não resisti, comecei a esfregar o meu braço no cacete dele e mesmo após a colocação do pircing eu continuava lá deitada e toda aberta naquela cadeira, ele foi ate uma gaveta a sua frente, pegou um preservativo e vestiu o seu cacete, voltou parando na minha frente e começou a bater com o seu cacete no meu grelinho anestesiado e eu me contorcia toda de tesão lhe pedindo para que ele me possui-se. O seu cacete me invadiu abruptamente me tirando o fôlego e logo em seguida ele retirou, ficou esfregando o seu cacete no meu grelinho e tornou a entrar com força, deu duas ou três socadas e logo em seguida retirou, voltou a bater com o seu cacete no meu grelinho depois ficou pincelando na entrada da minha racha e novamente me invadiu num único golpe socando com força e continuadamente me arrancando gemidos de prazer, essa provocação continuou ate eu gozar e quando eu gozei, ele aproveitou o meu próprio gozo como lubrificante para voltar a me possuir e como eu estava toda aberta e melada naquela cadeira não tive como evitar a sua entrada no meu rabo. A principio uma leve dor ate me acostumar com aquele grosso cacete duro que invadia o meu rabo mas aos poucos ele começou a escorregar gostoso e todo aquele desconforto foi se transformando num grande prazer, enquanto ele entrava e saia, eu remexia e gemia pedindo para que ele também goza-se e ele logo gozou. O seu cacete saiu do meu rabo e ele ainda continuou aberto enquanto ele rapidamente retirava o seu preservativo e mirava as suas golfadas no meu rabo, ele me deixou toda melada e o seu gozo escorria do meu grelinho entrando diretamente no meu rabo, ele espalhou tudo me enfiando os seus dedos por todos os meus buracos me fazendo gozar pela quinta vez.