Dp Com Anestesia Do Dentista

Cara! Essa ?aventura? com certeza foi a mais empolgante, pois foi a minha primeira vez á três, isso mesmo, foi assim:

Meu amigo Walter é dentista e sempre que posso vou até seu consultório para garantir a saúde de minha boca, e naquela semana já era a segunda vez que encontrara uma moreninha saindo de seu consultório, mais uma de suas pacientes é claro e por isso resolvi especular e comentei com ele sobre a lindinha que vi, ele me disse que era uma paciente nova e muito comunicativa, pois lidava com o publico em seu emprego.

Dias após fui ao consultório, pois Walter se queixou que os movimentos da cadeira estavam falhando, era próximo ao, meio dia e assim que cheguei a recepcionista disse que Walter estaria em horário de almoço, mas que eu poderia ficar á vontade para ver o defeito. Assim que entrei na sala o telefone da recepção tocou e a recepcionista começou a discutir com alguém e saiu chorando batendo a porta, bom continuei com meu serviço e minutos depois a o interfone toca e resolvi atender:

– Alô, pois não?

E uma voz doce responde:

– Boa tarde tenho uma consulta com o Dr. Walter, sou a Daniele.

Então abri o portão e para minha agradável surpresa era a moreninha gostosa, assim que entrou expliquei que o Dr. Já chegara e disse a ela que ficasse á vontade.

Ela estava toda gostosa, de vestido bem fresquinho minha imaginação viajou longe, e se de boas intenções o inferno esta cheio, imagine só de segundas, terceiras ou de todas as intenções como era minha pretensão! Rsrs

Depois de revisar a cadeira precisava de uma ajudinha para testa-la aí fui obrigado a chamar Daniele, pois era única pessoa além de mim no consultório, ela aceitou prontamente e deitou-se na cadeira e com ela deitada efetuei vários moimentos e tudo ok! Então começamos a conversar e Dani me disse que estava fazendo tratamento, pois como tivera uma decepção amorosa se afundou em comer chocolates aiii….Bom levando o papo para esse lado afetivo comecei a cantar ela que me correspondia bem então trocamos telefone e quando fui ajuda-la a se levantar enrosquei o pé no fio do controle da cabeira e caí sobre ela na cadeira e ao pedir desculpas rolou o primeiro beijo ali mesmo sobre a cadeira do dentista.

Um beijo gostoso e carregado de tesão, nossas línguas se entrelaçavam sem pressa, lentamente um sentindo o outro, sentindo a respiração em nossa face, ouvindo o estralar de nossas bocas e o abraço cada vez mais apertado como se quiséssemos ser um só. Então ao logo nos olhamos bem de perto encostado os narizes olho no olho e sorrimos e nos atracamos em mais um beijo molhado, só que desta vez minhas mãos tomaram a liberdade de passear pelo corpo de Dani, envolvendo sua cintura a trazendo para mim enquanto minha boca escapara da sua para explorar seu pescoço, sua orelha e nuca.

Estávamos arrepiados de prazer e beijando sua orelha minhas mãos subiram de sua cintura para os ombros, porem com meu dedão espalmado passeio-o sobre seus seios e senti seus mamilos durinhos então como quase sem querer fui trazendo toda minha mão e logo estava acariciando seus seios, descendo a alça de seu vestido e abocanhando suas tetas excitadíssimas enquanto lambia seu biquinho durinho tirei o outro seio também e juntando os dois alternava entre beijos, lambidas e massagem em seus mamilos.

Enquanto me deliciava em suas tetas desci minha mão para sua coxa e levantando seu vestido passei minha mão em seu bumbum e coxas até subir um pouco mais e sentir sua calcinha, era bem pequena bem sensual e com minhas mãos entre suas coxas fui subindo até meu dedo indicador tocar sua calcinha quente e molhada de tesão, então rocando meu dedo em sua virilha se qualquer cerimônia fui afastando sua calcinha e sentindo sua bucetinha molhadinha.

Dani abriu mais a perna dando-me permissão ao prazer, então lentamente com a ponta do meu dedo vasculho até encontrar seu carocinho durinho de tesão, seu grelinho e imediatamente começo a roça-lo. Dani fecha os olhos morde os lábios e começa a respirar fundo com os olhos entre abertos me olhando e gemendo bem baixinho, logo ela diz sussurrando:

– Hummm, isso, isso, delicia, humm nossa, que tesão, isso hum assim mesmo, olha como eu to ensopada de tesão cassete humm!

Realmente quanto mais eu a masturbava mais ela se molhava dava até para ouvir o barulhinho de seu meladinho conforme eu roçava eu dedo em seu grelinho. Então resolvi ficar de joelho, ela estava encostada na cadeira porem com os pés no chão, coloquei dois dedos em sua boca, ela sensualmente chupou e molhou bastante meus dedos que deslizando em seu corpo foram para dentro de sua bucetinha e masturbando-a ela ficava doida, então se sentou na cadeira e com as duas mãos abriu sua xoxotinha deixando aquele grelinho bem livre para minha língua brincar.

Lambi seu grelinho e massageei com a pontinha da língua em movimentos circulares, e enfiando minha língua dentro de sua bucetinha podia sugar seu grelinho enquanto ela pegava meus cabelos e esfregava minha boca contra sua bucetinha ainda mais. Sua boca estava seca e ofegante e gemendo muito Dane pedia:

– Aiii hum isso, isso mesmo gato gostosooo, chupa, chupa minha buceta caralho, mete a língua na minha buceta porra, vai seu safado, tarado, t-a-r-a-d-o-o-o! Aiiiiiiii isso! Assim! Assim! Ahhhhhh, seu puto safado aí aí mesmo aíííí, eu , eu vô ai eu vô, aaaaa gozar, assim não para, Aaaaaaaaaarrrrrrrrrrrrgggggggggggh! Ai Ai Ai AAAAAAAAAiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Fuuuuu fuuuuuu!

Então Dani gozou gostos, seu meu escoria por suas coxas então a gata pegou fogo! E foi a vez dela mostrar oque sabia fazer. Abocanhou meu pau e chupava com vontade que delicia ela segurava minhas bolas e colocava todo meu pau na boca e ia tirando ele chupando muito ás vezes me punhetava chupando a cabecinha, hum que boca, ela olhava para mim com cara de safada e chupando meu pau o esfregava no rosto então nessa hora meu amigo Walter entra no consultório!

Walter vê a sena e fica nos assistindo, também excitado resolve punheta, então Dani também percebe a presença de Walter, mas como ele também estava excitado e se masturbando ela resolveu puxa-lo e abaixada entre nós dois começou a nos chupar alternando as picas em sua boca.

Nossa que moreninha linda e safadinha tudo que eu queria, então entes que eu me empolgasse resolvi logo meter minha vara nela então a coloquei sentada na cadeira inclinamos bem e colocando só a cabecinha enfiei meu pau para dentro da sua bucetinha até o fundo e comecei a socar gostoso e forte dizendo:

-Gostosa, safada, humm que bucetinha gostosa, toma, vai sua putinha, vadia, toma minha pica toma, vai abre essa buceta abre quero socar até minhas bolas em você sua putinha safada biscate gostosa, vai chupa o pau dele chupa vai enche essa boquinha com ao pica dele vai.

Então Walter ficou ao lado dela, coloquei ela de quatro e pegando firme em sua cintura em uma única e forte estocada e penetrei novamente com força, com a outra mão eu a segurava pelos cabelos a fazia chupar o pau enorme do Walter, uma pica bem grande de uns 23cm e grossa que nem cabia em sua boquinha, nossa estava uma delicia socando naquela bucetinha gostosa e vendo e ouvindo ela gemer e chupar meu amigo, quase não resisti, mas então resolvemos revezar e Walter veio para fodê-la com sua rola. Aí foi minha vês de ser chupado e punhetado enquanto Walter bombava com força naquela xoxotinha apertada, dava para senti-la pulsar sugar nossas rolas toda quentinha apertadinha e meladinha.

Então Walter sentou na cadeira e Dani sentou sem seu colo e começou a cavalgar e rebolar, enquanto Walter chupava seus seios, ela rebolava muito e gemia demais, sua atitude denunciava viria um orgasmo e tanto por aí enquanto Walter mamava em seus seios Dani não se conteve abraçou-o e rebolando intensamente gozou sentada em seu pau grosso preenchendo toda aquela bucetinha, dava pra ver o gozo escorrer pelo pau dele ela, gemia gritava e pedia mais, foi quando tive uma ideia afinal eu também queria participar e vi a oportunidade de realizar uma fantasia minha e de meu amigo, penetrarmos os dois ao mesmo tempo uma gata e como ela já estava sentada nele resolvi tentar fazer um anal, ela topou de imediato, pois também não havia feito ainda, e para minimizar a dor passamos anestesia tópica em seu cuzinho, ela empinou a bumdinha e lá fui.

Primeiro coloquei meu dedo e quando ela já havia relaxado apontei a cabecinha com bastante lubrificante e fui penetrando, hum que cuzinho apertado, ela estava adorando e assim que terminei de colocara cabecinha começamos o vai e vem hum! Que delicia ela ficou louca de tesão e logo gozou novamente só que bem mais intenso:

-Ai, hum delicia, me come me come isso come meu cuzinho fode minha bucetinha assim ai seus tarados me fode me fode ai ai ai vai porra! Ahhhh dinovo hum delicia, socam soca essa rola na sua putinha vai vai! Ahhhhhhhh!!!

Então ela gozou, gozou tanto que escorria liquido e molhou toda cadeira e chão, ela tremia toda dizia que sensação era de que iria explodir sua bucetinha não podíamos nem tocar de tanto tesão, então resolvemos coloca-la deitada na cadeira e um de cada lado foi punhetando e sendo chupado, EU:

– hum gata deliciosa, assim chupa, isso chupa minha pica vai! Hum! Isso pega nas minhas bolas! Humm aii! Isso assim! Assim sua putinha gostoso isso chupa chupa biscate hum vai sair quer leitinho quer? Quer porra quente quer? Hum aiii aiii C-A-R-A-L-H-O-O-O! TOMAAAAAAAA! UUURRRRRRHHHGGGGG!

Então em uma esporrada grossa jorrou porra quentinha em sua boquinha e rosto ela me chupou até a ultima gota, também desabei de tesão, mas logo em seguida veio Walter que em jatos fartos lavou seu rostinho de porra! Que delicia de transa.

E bem nesse momento chegou a secretária e nos pegou no flagra! Sabe oque aconteceu?

Bom nossa próxima aventura fora á quatro em um swing delicioso, mas esse conto depois!

Dani tomou banho no consultório, e continua seu tratamento com Walter, ás vezes nos encontramos no consultório

Contos relacionados

Casada No Cio

Casada no cio Quando sair pra ir trabalhar no interior de SP. Quando por meio de um descuido ou por obra do destino, que muitos dizem que não existem. Mas voltando ao conto, eu estava no interior hospedado em um belíssimo hotel, que apesar de ser...

Tirando O Cabaço Da Prima.

Tinha combinando com meu primo Fábio que teríamos uma partida de futebol marcado, como de costume, como eu era da casa entrei a sua procura mas não o encontrava, perguntei a minha tia: é Oi tia cadê o Fábio? é Oi querido, Fábio deu uma saída com...

Minha Mãe Transou Com O Meu Amigo

Minha mãe transou com o meu amigo Minha mãe teve 3 filhos (dois homens e uma mulher), sou o mais velho, tenho atualmente 22 anos. Cada um de nós tem um pai diferente, a minha mãe se casou três vezes entre outros tantos relacionamentos com vários...

Viciada Em Anal

Meu marido sempre insistiu nos prazeres do sexo anal e eu sempre fugi com medo da dor, mas um dia ele acabou me pegando por trás desprevenida e o seu cacete entrou um pouquinho, eu ainda me debati tentando lhe fazer sair mas fui contida por ele que com...

Meu Primeiro Menage

Tudo começou quando conheci um casal na internet, eu morava em Curitiba, ele tinha 41 e ela 35, eu tinha na época 33 anos, sou mulato, corpo em forma e uma pica média, mais que fica muito dura e sou muito fogoso, sempre gostei de dar muito prazer a uma...