Primeira vez no ônibus

PRIMEIRA VEZ NO ÔNIBUS

Mais um dia de faculdade e eu ali cansada na parada do ônibus esperando o mesmo chegar e ainda tinha mais duas horas de viagem, pois morava a 60 km da capital e todos os dias assim era minha rotina diária.

Porém um dia ao entrar no ônibus dei de cara com o Lindomárcio, um ex- ficante de alguns anos atrás. Fiquei boquiaberta, pois fazia mais de ano que não o via. Chamei ele para sentar comigo na parte detrás do ônibus para conversamos.

Ele era branco, olhos castanhos claro, 1,78m, magro com o corpo bem definido, uma delícia de homem. Imediatamente minha mente voltou ao passado e lembrei-me das vezes que tranzamos.

Sentamos e começamos a conversar, perguntando sobre a vida um do outro. Depois começamos a falar do nosso passado e ele perguntou se eu não gostaria de lembrar o passado, respondi:

– Claro que sim.

Nos beijamos, num beijo forte, intenso, molhado e profundo. Sua língua quente percorrendo minha boca me deixou excitada e  naquele momento quis logo sentir o seu membro. Como estava só nós dois na parte detrás do ônibus aproveitei e coloquei minha mão sob sua calça para sentir. Estava completamente duro, fiquei com uma louca vontade de senti-lo em minha boca. Ainda continuava só nós dois na parte detrás do ônibus. Baixei seu zíper e em seguida baixei também coloquei todo aquele membro branco e rosado em minha boca, fiz vários movimentos, passei a língua na cabeça e em todo o seu cumprimento… ai que delícia… como o tesão estava a flor da pele ele gozou…

Quando chegamos ao nosso destino ele falou que o carro estava na garagem da empresa e perguntou se eu queria descer com ele para pegar o carro e irmos há algum lugar. Aceitei na hora.

Descemos na garagem da empresa de ônibus, ele foi até a recepção e na volta eu disse sem más intenções:

– Com esse ônibus aí parado dava certinho para uma tranza bem gostosa.

Ele me olhou e perguntou se eu tinha coragem e respondi que sim.

Não perdeu tempo, pegou minha mão e me levou até o
ônibus.

Não fiquei preocupada, porque a garagem estava escura e não havia ninguém só o segurança na recepção, mas não havia me visto.

Entramos no ônibus e ele me beijou loucamente mordendo meus lábios, apalpando minha bunda, meus seios.

Eu me encontrava em êxtase total, tanto que estava toda umedecida por aquela aventura. Seu pau estava duro, babando de toda a agarração no ônibus.

Ele sentou na poltrona baixou minha calça e me colocou sentada em cima dele, que prontamente comecei a cavalgar bem gostoso em sua pica e enquanto eu pulava e rebolava, ele levantou minha blusa e começou a chupar meus seios que estavam duros de tesão. Ao mesmo que fodíamos ele batia na minha cara, chamando de cachorra e dizendo… vai fode nesse cacete, mata a saudade dele bandida…. Eu mexia os quadris rapidamente, chegando ao ápice junto com ele que gozou urrando baixinho num tesão louco e eu senti aquele jato gostoso e quente em minha buceta.

Essa foi a primeira vez de muitas que tranzei com Lindomárcio nos ônibus da empresa.

Esperem que em breve terá mais….

Contos relacionados

Exibicionismo Pelas Ruas Do Rj

Olá esse é o meu primeiro conto e prometo a vocês que vai ser muito excitante.  Me chamo Junior tenho cerca de 30 anos com aparência de bem mais novo.  Rs minha esposa é uma branquinha mega gostosa com belos seios grandes coxuda e com em belo...

Mamãe E A Sheila

Mamãe e a Sheila III Então comecei a chupar um peitinho de cada vez, chupava os peitos, intercalando com lambidas no pescoço e colo tendo o cuidado para não saturar porque se saturar, ao invés de excitar, incomoda. Eu já estava quase gosando, a...

Dando Para Alguns Desconhecidos

Dando para alguns desconhecidos Tomei um banho, me perfumei toda, vesti uma combinação nova e ele nem me notou. Chegou do serviço e foi logo se enfiando atrás daquele maldito computador, tentei lhe fazer um carinho, mas ele ficou resmungando, lhe servi...

Prova De Adultário

Eu vinha a uns três meses me relacionando com uma colega do serviço, eu sabia que ela era casada mas, nos só nos encontrávamos quando o marido dela estava trabalhando ou quando conseguíamos sair mais cedo, raramente nos telefonávamos e quando fazíamos...

Fodida Em família

Fodida em Família Meu nome é Sofia, morena, cabelos pretos compridos, 176 cm, bunda que chama atenção por onde passo, seios médios, um rostinho angelical. O conto que vou narrar aconteceu ano passado, e é uma história verídica. Eu tinha...

Incesto De Natal

Era noite de natal. Eu e meu irmão estavamos bebendo vinho na frente da casa do vizinho, já tinha acontecido a queima de fogos. Eramos cinco: eu e ele e mais 3 colegas. Estava sentada no colo de um amigo, vestia uma saia branca curta e uma calcinha azul...