Duplamente Realizada

Duplamente realizada

Duplamente realizada

Num belo sábado de sol estou solitária em minha casa, família toda viajando…

Som ligado janelas aberta, eis que alguém chama a porta, a principio um desconhecido, logo percebo que se tratam de dois homens de estatura media, um, um pouco mais claro o outro um pouco mais bronzeado. Noto, no entanto, que não se trata de desconhecidos e sim de pessoas que de certa forma fazem parte de minha vida de uma maneira ate que bem intima.

O primeiro de sorriso fácil, e o segundo com um olhar que me deixa gelada e quente ao mesmo tempo. Passado o susto inicial, a excitação começa a tomar conta de mim ainda na porta de entrada, sinto minhas mãos suarem, ao mesmo tempo que o sangue pulsa pelo meu corpo todo. Em nossas conversas pela internet, falamos muitas vezes do quão maravilhoso seria te-lo ao meu alcance e a delicia de sentir o toque de um e de outro. Em muitas noites solitárias eram suas mãos que embalavam meu sono. No momento fiquei um pouco nervosa e ate mesmo envergonhada com a situação, mesmo assim os mandei entrar e ficarem a vontade, uma vez que estava claro o objetivo da visita: realizar não só a minha fantasia, mas também a de ambos. Iniciamos um gostoso bate papo sempre relembrando o que escrevíamos quando estávamos na internet, o assunto sempre era sexo, muito e de varias formas, a conversa descontraída deixou a todos mais soltos e excitados e em pouco tempo já estava sendo beijada e acariciada por duas bocas suculentas e quatro mãos hábeis que despertava em mim um fogo e uma necessidade que só sentira em sonho.

Os conduzi a meu quarto enquanto nós encarregávamos de nos despir mutuamente, em poucos minutos tive dois paus grandes e semi duros a minha disposição, não me fiz de rogada e os abocanhei com todo tesão que pulsava pelo meu corpo, ora, chupava um, ora lambia outro em seguida tinha os dois em minha boca para em seguida chupar um e masturbar o outro com toda minha vontade, não tardou muito para ter dois duros, grande e grossos pênis a minha inteira disposição. Com uma enorme sensação de poder pude ver em seus olhinhos o quanto os esta agradando, continuei com estas caricias por mais algum tempo, até que o que se mantinha em minha boca deu lugar ao outro e se posicionou entre minhas pernas e me fez estremecer com o calor de sua língua na minha bucetinha, que a esta altura já estava latejando de tesão, toda meladinha e já inchadinha gritando por uma caricia, enquanto a língua atormentava meu grelinho dois dedos preciosos se afundavam em mim me deixando de pernas bambas, isso me dava mais vontade ainda de continuar a me alimentar da enorme rola que mantinha em minha boca, ao mesmo tempo que chupava e lambia a cabeçona inchada prestes a explodir, como eu também estava, apertava os testículos e sugava toda a extensão com sofreguidão, quando ouvi um gemido estridente anunciando um violento gozo, não pude segurar o meu próprio e em sincronia com o meu gozo senti minha boquinha ser inundada de um liquido quente e encorpado a escorrer por meus lábios e muitos jatos de porra que se despejavam em minha garganta, tomei tudo quanto pude, num momento em que não sei dizer se flutuava ou desmaiava.

Em seguida me vi sendo levada ate minha caminha e duas bocas sedentas continuavam a me devorar da melhor forma possível, enquanto um seguia me devorando a bucetinha e alternadamente meu, ate então virgem cusinho, o outro sugava meu peitos melados com sua própria porra, como se fosse um bebe faminto, enquanto sugava e mordiscava um mamilo, tocava e acariciava ternamente o outro, este revezamentos de bocas e mãos em meu corpo foi capaz de me fazer gozar inúmeras vezes, a ponto de gemer e gritar feito uma putinha, já não me importava mais nada, porem necessitava loucamente ser penetrada e senti um delicioso caralho se deslizar para dentro de minha xaninha melada que parecia bater palmas de felicidade quando sentiu aquele pau latejando dentro dela, os movimento inicialmente eram lentos e ternos ao mesmo tempo que meu anus era invadido por dedos o que me fazia estremecer.

Nem sei quantas vezes gozei neste ritimo. Até que os movimentos se intensificaram e foi uma delicia sentir aquele caralho bombeando bem lá no fundo da minha buceta, a cada estocada me sentia totalmente preenchida, para em seguida senti-lo saindo quase por completo para enterar-se novamente, me fazendo delirar de prazer, com todas estas sensações, ainda ansiava por algo até então novo pra mim, ser penetrada na bundinha e se possível duplamente, bastou meus pensamentos, e no minuto seguinte estava novamente num ritmo mais lento com meu botãzinho sendo beijado e acariciado por dedos habilidosos e de um momento para outro senti uma dura glade roçar na minha entrada traseira, se a sensação de ser acariciada ai já é delirante imagina quando fui me sentindo penetrada habilmente. Quando aquele pau latejante tomou por completo meu cuzinho achei que ia desmaiar de prazer. Dois longos pênis me possuindo enquanto seus donos susuravam em meus ouvidos as delicias que ainda iam me proporcionar. Foi incrível, não sabia que boca beijar que nome gritar, em que prazer me concentrar.

Os movimentos de vai e vem de entra e sais quase me levaram ao delírio, senti-los me preenchendo seja os dois ao mesmo tempo ou em movimentos sincronizados me levaram ao êxtase total. Um pouco depois senti minha bucetinha ser encharcada por rios de porra, enquanto meu anus continuava sendo estocado por um caralho maravilhoso e persistente que me fazia ir as nuvens a cada nova investida, seguimos neste ritimos ate explodimos juntos num ritimo maravilhoso.

Depois dos fôlegos recuperados, seguimos nos tocando, acariciando e chupando eu a eles e eles a mim ate ter novamente dois caralhos prontos pra despejar seus leitinho novamente, foi o banho de porra mais espetacular que já vi, porem fui recompensada com um delicioso banho de gato. Fiquei exausta e minha caminha lambuzada e cheirando a macho.

Contos relacionados

O Quartel (parte 1)?

 Contarei nossa história em 3 partes Sou casado com Pati, uma mulher bonita, pele branca, cabelos loiros, seios grandes, quadril largo e excelente companheira. Pati é uma verdadeira piranha, nunca foi sexualmente de um homem só, mas fazer o...

Namorada Virgem

Ela veio me visitar na minha casa de praia, nas férias de verão. Estávamos sozinhos. Até então já tinhamos feito muita coisa juntos, mas ela disse que queria esperar mais para transar e eu não insistia. Nós dois éramos virgens. Era de madrugada e...

Transei No Estacionamento Com A Esposa

Ola pessoal estive ausente por um tempo por estar revendo uma forma de me retratar com os meus leitores, com novas aventuras. Quero confessar que fiz grandes amizades com vários leitores de todo Brasil, alguns me marcaram com seus elogios e comentários. ...

Mamando Gostoso

Estou aqui para dizer que minha fantasia e poder mamar em uma mulher casada. desde novinho sempre tive a fantasia de poder mamar ( mamar mesmo feito um bezerrinho) em uma mulher casada. poder deitar em seu colo ela tirar os seios de fora e por em minha boca,...

Vizinho,novinho...delícia!

Vizinho,novinho...delícia! Chamo-me Kellynha e vou relatar a vocês o tesão que tenho por uma delícinha de vizinho! Guga é o estilo bom moço, que toda mãe em sã consciência desejaria como genro, só por causa daquela simpatia e timidez...

Minha Tara, O Inicio.

Olá amigos bom dia. Sou o Cariocaa1976 e vou começar a narrar como me tornei um fissurado em por sexo grupal ménage e voyeurismo, adoro ver minha esposa sendo desejada e adoro vê-la gozar feito louca fico doido de tesão, todos os fatos que virão a...