Céu Estrelado A Levou Ao Delírio

Céu estrelado a levou ao delírio

Meu nome é Júlio, sou médico, 1,70, um corpo normal, e o que relato em seguida aconteceu quando estava de plantão em uma Ilha no litoral de São Paulo.

Os plantões que faço no litoral, encerram-se às 18 horas e como ficam longe de casa, passo a noite em uma pousada, para seguir com o trabalho no dia seguinte. Sempre que saio da unidade de saúde, vou ao trapiche observar o pôr do sol, imperdível. Naquele dia em especial, o sol caía e produzia um sem número de cores, indo do amarelo ao vermelho com várias nuances, os raios solares escapavam entre as nuvens que se coloriam e que, junto com o som do mar, o cheiro de maresia e o calor, davam uma sensação indescritivel de prazer e alegria de viver. Enquanto me maravilhava com a linda paisagem, soltei um suspiro e falei em voz alta,” que coisa mais linda”. Uma voz ao meu lado disse, ” e como “.

Quando olhei em direção à voz, uma loira, cabelos compridos, molhados, lábios grossos, sentada, debruçada na mureta, olhando o pôr do sol e seus olhos cor de mel, refletiam a côr do final de tarde. Apresentei-me, ela virou o rosto em minha direção, seus cabelos rasparam meu braço e seu aroma me entorpeceu. Deu-me sua sedosa mão que cumprimentei com o maior prazer.

Conversamos sobre as belezas do mar, daquele belo final de tarde, observei seu corpo, belos seios, cintura fina, um quadril maravilhoso, um olhar penetrante e verdadeiro. Ela solteira, quando lhe disse ser casado, percebi uma certa frustração, que logo dissipou-se quando começamos a rir das histórias um do outro. O tempo passou e quando vimos, a noite caía. A convidei para irmos comer alguma coisa em um barzinho na beira da praia com música ao vivo. Ela topou, mas pediu para ser em uma hora, iria a sua pousada, tomar um banho e se arrumar. Fiz o mesmo e me dirigi ao barzinho aonde combinamos. Ela demorou, pedi uma cerveja e fiquei na varanda do bar, ouvindo MPB e fitando o horizonte. Sua demora me fez imaginar que havia desistido e compreendi, afinal, uma bela mulher como aquela não iria querer gastar sua noite na Ilha com um homem comprometido. Estava entretido, curtindo o som, a brisa no rosto, pensamentos longíquos quando meus olhos foram tapados com mãos sedosas. Senti o aroma, meu coração disparou, segurei suas mãos e disse seu nome, Paola. Ela soltou um risinho, desculpou o atraso que logo se justificaria. Ela estava um estouro. Os cabelos soltos, um top branco, uma saia florida até quase os joelhos, sentou-se, serviu-se de cerveja e me olhou. Um sorriso maroto me fez ousar. Segurei sua mão e lhe disse o quão linda ela estava e que temia que ela não viesse. Ela disse nem ter pensado em não vir, que me achou divertido, interessante e inteligente.

Passamos várias horas naquele barzinho, conversando, rindo, cantando, dançando quando a música permitia e em sambinha muito gostoso, segurei seu corpo junto ao meu e não pude conter a ereção, que deliciosamente roçava suas coxas, minha mão espalmada em suas costas, puxava contra mim e meu membro encaixava nela. Seus olhos denunciavam o prazer que estava sentindo, mordia os lábios, passava a lingua neles, ria, dançava, e assim ficamos até sairmos do bar.

Saímos de lá com a sensação de termos nos divertido muito, mas eu estava sentindo um gostinho de quero mais. Começamos a percorrer pelas trilhas da Ilha, em direção às pousadas, quando a convidei para ir comigo até uma praia pequena, aonde queria levá-la para ver as estrelas. Ela gostou da idéia e fomos até lá. Quando chegamos, não havia ninguém e a levei até o canto da praia, pãoximo ao mar, um local cheio de pedras grandes. Nos encostamos em uma destas pedras e paramos para olhar aquela beleza. deixei-a de costas para mim, abracei e comecei a mostrar as constelações. Meu pau endureceu e entrou em contato com suas nádegas, pressionei, ela não relutou. Minha voz embargava de tesão até que ela se virou e me beijou.

Nossas línguas se encontravam, chupei seus lábios, desci com a minha lingua em seu pescoço, seu cheiro era enlouquecedor, tirei seu top e seus seios se mostraram rijos, maravilhosos. Passei minha lingua neles, em torno dos mamilos, chupei, mordisquei. Ela soltava gemidos, desci, ergui sua saia, tirei sua calcinha e comecei a lamber suas coxas. Coloquei-a sentada na pedra, suas pernas abriram, lambi sua virilha, depois a outra, sua xana liberava um aroma de desejo, passei minha lingua em seu clítores, desci entre os grandes lábios, chupei um a um até penetrar minha lingua entre eles. Enfiei minha lingua inteira, entrando e saindo, seu corpo estremecia, sua pele arrepiava, seus gemidos viraram hurros e ela gozou em minha boca.

Meu pau, duro, grosso, 20 cm, não queria outra coisa a não ser penetrar aquela buceta molhada e deliciosa. Passe a glande em seu clitores, entre os grandes lábios e penetrei. Abracei-a com força e meti fundo, tirando e enfiando lentamente. Beijei sua boca, sussurrei o quanto ela era deliciosa, ela gemia, e eu entrando e saindo, com mais força, mais rápido até que pedi à ela para olhar para o céu que estava extremamente estrelado. E, com a mistura do meu pau lhe fodendo com força e aquela visão universal, gozamos intensamente.

Ficamos abraçados um bom tempo, nos vestimos e fomos para sua pousada, aonde transamos a noite toda.

Nunca mais nos vimos, mas sempre me lembro com o maior tesão daquela noite estrelada.

Julio

Contos relacionados

Surpresinha Na Maresia

Surpresinha na maresia Sou branco, tenho olhos verdes e cabelos pretos, 1,73m de altura e 70 kg. Na maioria dos contos as pessoas mentem que tem corpos atléticos, eu não vou mentir tenho um corpo normal, nada que chame atenção, mas sempre gostei...

Como Conquistei Minha Irmazinha

Me chamo Rafael, tenho 31 anos, casado e sempre gostei de ler os contos eróticos aqui do site, e isso me encorajou a fazer aqui também o meu relato. A história que vou contar é verdadeira e, é lógico que vou mudar os nomes e locais para não haver...

Uma Viagem Inesquecível

UMA VIAGEM INESQUECÍVEL Eu moro numa pequena cidade do interior do Estado Goiás, tenho 40 anos, sou casada, tenho um casal de filhos, quatro netos, uma boa estabilidade financeira, casa própria, carro do ano, diria que tenho tudo para ser feliz....

Meu Amigo Gostoso E Pauzudo

Meu nome é ana(fictício)terminei com meu namorado há poucos meses e até então os amigos dele vivem dando em cima de mim.Certo dia,fui convidado para uma festa na casa do Bruno(amigo do meu ex).E fui sem problemas.Ele é louco por mim,curtia todas as...

Quem Ajuda Tem Recompensa

Quem ajuda tem recompensa Quem ajuda tem recompensa. Meu nome é Marcos, moro em BH, tenho 46 anos, sou alto, branco, olhos azuis e estou em forma. Acordei cedo na última segunda-feira (15/06/2009) e fui fazer uma caminhada no meu bairro....

A Namorada Evangêlica Do Fanútico

Na época, Paulo era meu colega de trabalho. Depois ficamos amigos, Paulo era divorciado há uns dois anos. Depois de uma ligeira depressão acabou se convertendo a uma religião evangélica.  Ele falava o tempo todo na religião, inclusive que era...