Meu Sobrinho Me Comeu Menstruada

Meu sobrinho me comeu menstruada

Meu nome é Vânia, sou bem branquinha, cabelos curtos escuros, olhos verdes, 38 anos, 1,65m, 60Kg, tipo gostosa, peitos salientes com bicos rosados, bundinha empinada e uma xaninha peludinha.

O que vou relatar aconteceu no começo deste ano; quando fui visitar minha irmã que mora em Ribeirão Preto SP.

Quando cheguei na casa de minha irmã me deparei com meu sobrinho Celso, o qual não via ha pelo menos 4 anos e fiquei surpresa com o belo rapaz, moreno claro, olhos cor de mel, porte atlético e um sorriso lindo. Sou solteira mas mantenho meus paqueras para manter o sexo em dia e fazia 2 semanas que eu estave só na vontade… jantamos juntos minha irmã, meu cunhado e Celso… de quem eu não tirava os olhos (ele percebeu e meio que se exibiu, falando mais alto e sendo atencioso com a titia). Quando deitei o sono não vinha e fiquei a rolar na cama pensando no gato que era meu sobrinho… resolvi tocar uma siririca e vi que estava menstruada (logo pensei que azar!!). Lá pela 2h da manhã ouvi um barulho na cozinha e fui ver o que era, encontrando Celso iluminado pela luz da geladeira aberta, somente de cueca, deixando amostra um volume maravilhoso entre as pernas. Falei que estave com sede e fui pegar agua na geladeira, momento este que ele me agarrou dizendo: – Sei bem a sua sede tia… você ficou me secando a noite toda… Neste momento, no qual eu estave com uma camisolinha fina de malha somente de calcinha por baixo, os bicos de meus seios ficaram duros marcando o tecido e a calcinha toda molhada de tesão. Celso me levou para seu quarto e quando ia partir para lamber minha xota, avisei que estave menstruada… ele baixou a cueca liberando uma rola dura como pedra de uns 18cm mas grossa como nunca tinha visto e disse: Não posso ficar neste estado… vai ser menstruada mesmo e meteu a rola na minha xana, dando inicio a um intenso vai-e-vem… gozei duas vezes, quando Celso tirou a pica ensanguentada e pois na minha boca… o nojo deu espaço ao tesão e chupei seu caralho até ele despejar toda sua porra em minha boca… era tanta porra que escorreu pelos meus seios e barriga. Sem perda de tempo meu sobrinho me virou de bruços e refeito do gozo com o mastro duro novamente, meteu sem dó no meu cuzinho (parece que ele adivinhou que eu amo dar o rabinho)… meteu forte até o saco bater em minha bunda e gozou enchendo meu cu de porra.

Adormecemos e por sorte acordei antes de minha irmã e cunhado, tomando um banho e voltando ao meu quarto. Na semana que foi hospede, meu sobrinho me comeu todos os dias… foi uma experiência fantastica.

Contos relacionados

Fodendos Vizinhas Coroas Safadas

Fodendos vizinhas coroas safadas e gostosas . Eu me chamo Leonardo e quando isso aconteceu eu morava com minha mãe em uma cidade litoranea de santa catarina, nesta cidade moram poucas pessoas, mas no verão isto aqui lota, fica tudo cheio a populaçao...

A Fuga?

Eu vivia enclausurada pelo meu pai, um homem machista que toda hora repetia que a sua filha não iria ficar falada na boca do povo. Pela janela eu via a alegria das pessoas passando na rua, de um lado para o outro e quando fiz dezoito anos, decidi fugi...

Minha Esposa , Amanda .

Bom ,esse e meu primeiro conto e desculpe pela falta de experiencia. Sou casado a pouco mais de 5 meses, minha esposa Amanda tem 19 anos morena tem 1,72 de altura, cabelos longos e cachiados, pesa 60 quilos, peitos grandes, uma delicia. Me chamo Alex,...

Amigo Nosso Do Aeroporto

Ola, amigos este não é um conto fictício aconteceu a 5 anos em Rio Claro. Eu trabalhava no Rio de Janeiro, e acada 15 dias ia para casa, em campinas. Conhece um homem da nossa idade 42 anos, ele separado, bom papo, discreto nas palavras, conhece no site do...

Eu E A Ket Da Net

Ola pessoal meu nome é Marcelo tenho 33 anos  Sou moreno 1,79 peso 106 kg sou do tipo gordinho atraente não sou super em nada  Esse é o meu primeiro conto espero que gostem Em outubro de 2012 me separei da mãe do meu filho após 8 anos de...

Chupeta No Provador

Eu iria a um aniversario e decidi ir comprar roupas novas, era mal encostar numa vitrine e logo vinha alguma vendedora querendo saber se poderia me ajudar, como estava indeciso sobre o que eu iria levar, dizia que não, ai ela me dava o seu cartãozinho da...