Primeiro Encontro

Primeiro encontro

Olá meu nome é Tânia, estou aqui para relatar o que aconteceu comigo e com a Ana (ambos nomes fictício). Bem eu sou morena clara, 1,64, cabelos ondulados, boca grande e carnuda, 75kg. Ana, muito linda, morena escura, corpo lindo, seios grandes, bunda proporcional, e uma boca deliciosa.

Me descobri bi a algum tempo, até ai vinha percebendo quanto uma mulher é capaz de levar outra a loucura. Conheci Ana um pouco antes do natal, quando estava cuidando da Lan House da minha tia, entrei no bate papo lesbico e comecei a teclar com ela, o papo foi fluindo até que estava descobrindo um tesão muito grande por Ana. Gostava de ver ela tímida quando falava bastante besteira para ela pela net, Ana me pede meu numero e passo de imediato, logo ela me liga, continuo falando coisas ãexcitantesó para ela, ela ficava super tímida. O tempo passa o grau de intimidade aumenta, peço-a em namoro, que aceita de imediato, conversar pelo celular no meio da noite, nossa gozava só de imaginar, ela era muito linda, a voz, a respiração acelerada me deixava louca. Até que resolvo ir até SP. Chegando lá fui direto para o hotel (que ficava perto de sua casa), telefonei como ficou combinado antes e ela viria ao meu encontro, tomo um belíssimo banho, me toquei no banheiro com o chuveirinho, com a mão, nossa estava extremamente excitada e não poderia demonstrar isso, até por que nunca havíamos nos visto. Visto um vestidinho solto ao corpo, chinelos havaianas, cabelo solto. O tempo passa começo a ficar nervosa, alias foram muitos meses apenas na imaginação, eu iria vê-la, não estava acreditando. O telefone toca é da recepção do hotel informando que havia uma garota, disse que podia mandar subir. Poucos minutos escuto uma batida na porta, corro, paro diante dela, respiro fundo e abro a porta. Caraca ela é bem mais bonita pessoalmente, gelei toda nossa que vontade de agarrá-la e nunca mais soltá-la, fiquei estátua olhando aqueles olhos lindos, peço para ela entrar, dei um abraço bem forte, ela sugeriu que saíssemos para jantar, fomos para um restaurante. Chegamos lá e logo percebi que uma garota estava me encarando, Ana também não tardou e ficou incrivelmente irritada, era esse o sinal que esperava, fiquei feliz. Virei para ela e disse:

_Vamos sair daqui, o clima não esta dos melhores, vamos para o hotel, de lá pedimos uma pizza.

_Claro. ãela concordou na hora. Ela estava mesmo querendo sair dali. Voltamos conversando pela rua inteirinha, falamos de tudo, e o clima cada vez esquentava mais.

Chegando no meu quarto, pedi para ela sentar na cama, abri a mala e peguei uma Correntina, ela me abraçou bem forte me agradecendo pelo presente, pedi para ela virar para colocá-la em seu pescoço. Comecei a respirar bem pertinho do seu pescoço, pude ver que ela fechou os olhos, fiquei de frente para ela, segurei seu rosto e encostei meus lábios nos seus, ela não rejeitou então abri sua boca com minha língua e beijei bastante, suguei seus lábios, mordi, fiquei assim por um bom tempo, beijei, queria muito mais que isso, fui subindo minha mão por baixo das roupas, estava me segurando para não rasgar suas roupas e amá-la de um jeito louco. Tirei a blusa, beijei sua boca, desci beijando a parte sobre os seios, beijei o sutiã que tratei de tirar imediatamente, beijei todos seus seios, passei a língua de leve no biquinho, estava muito excitada, chupei os seus seios como um bebe faminto, ela deitou na cama segurou na cabeceira e gemeu gostoso, desci pela barriga tirei o short aproveitei e tirei meu vestido, acariciei sua bucetinha gostosa por cima da calcinha, que por sua vez estava encharcada de tanto tesão, estava amando aquilo, tirei a calcinha e passei a língua de leve no seu grelho, ela gemeu e pediu mais:

_Ohhh vai, não para, vai, mais forte, vai por favor.

estava quase gozando apenas de escutar isso, puxei seu grelho para fora e cai de boca, chupei forte, as vezes mais levemente, chupei degustei do seu melzinho, coloquei um dedo, ela pediu mias, coloquei mais dois e mexi gostoso, sentindo ela rebolar na minha mão, ela gemia gritava, isso fazia minha mão mexer mias e minha boca colocar mais pressão no grelho. coloca ela de quatro chupo seu curinho e continuo na buceta gostosa penetrando por traz comendo aquela buceta maravilhosa, aumento o ritimo do meu brinquedinho coloco dois dedos no seu cu e fico assim, quando vejo que ela vai gozar tiro o caralho e coloco minha língua, sinto o seu mel escorrendo pelas pernas. Ela deita na cama cansada eu deito com ela, e ela pede quer não quer parar, que quer me ver gemendo para ela, abro minhas pernas na cama fico toda regaçada, ela sobre em mim chupa meus peitos, com a mão fazendo uma espécie de masturbação, não estava agüentando mais, queria sentir a boca daquela cachorra na minha buceta, sento no meio da cama de pernas abertas ela vem chupar, segura sua cabeça e aperto na minha buceta, ela chupa forte, mas não é o bastante para mim, grito:

_ Mas forte!!!

Não estava agüentando mais, ela mete três dedos bem no fundo da minha buceta me beija e enfia até não ter mais espaço, mexe bem forte até sentir a contração do meu orgasmo nos seus dedos.

Essa noite foi maravilhosa… Mas não acabou, fica para próxima. Espero que tenha gostado.

Entre em contato para trocarmos experiencias carolina-1-@live.com

Contos relacionados

Peguei Minha Cliente E O Esposo!!

Peguei minha cliente e o esposo!! Ola, Boa Tarde! Vou narrar outro conto que aconteceu a uns 70 dias atraz! Depois que passei por uma situação maluca e gostosa em uma das minhas viagens a trabalho, fiquei + safado e sex! certo dia, eu...

Galáxia De Prazer Anal

Eu viajava muito a trabalho, e só estava em casa aos sábados, domingos e nas segundas. Eu tinha quarenta anos e ela trinta e cinco. Sentia tanta falta de minha mulherzinha morena e baixinha, de seios duros e pequenos, com mamilos escuros e grandes. Sem...

Soninha Virou Putinha

Soninha virou putinha O primeiro chifre que dei no meu marido corno. Bom, isto e meio difícil, pois não sou muito boa para relatar as coisas, mas vou fazer o possível, quando conheci o Sergio o meu corninho manso, nunca pensei que ia me...

O Termômetro Do Seu Fael

Bom dia para todos! Sempre que posso leu sites de contos eróticos, tive uma vontade de escrever um fato que me aconteceu a 10 anos atrás, (se quiser saber a minha idade hoje, é só ver no meu perfil), primeiro vou me apresentar descrevendo um pouco o...

Primeira Experiência

Não tive experiência ainda que eu possa contar com tanta expressão. Então VC homens que gosta de dar para homens mulheres coroas de qualquer idade e cor professores que queiram sexo bem gostoso sem envolvimento financeiro .me chame no zap zap .sou de BH...

Três meses Trepando Todos Os Dias

Três meses trepando todos os dias Sou Flávia, mestiça de mãe japonesa e pai angolano; nasci no Rio de Janeiro mas moro em São Paulo desde minha infância. Atualmente estou com 26 anos, e meus traços diferentes me dão uma beleza toda especial,...