Punheta Na Praia Deserta

Punheta na praia deserta



Esta história que vou contar aconteceu em uma praia no sul do Brasil, numa cidade bastante conhecida. Era mês de maio e, portanto uma época de poucos movimentos nas praias porque não é mais período de turismo. É um lugar muito bonito com muitas praias grandes e pequenas, muitas delas muito procuradas pelo surfistas.

Era um dia de mar bastante agitado e por esta razão resolvi fazer uma caminhada, indo de uma praia para outra pelos costões. E devido ao estado do mar havia pouquíssimos surfistas na água. Nas praias quase ninguém.

Cheguei a uma praia bem pequena, uns 30 metros, cercada de costões pelos dois lados e uma belíssima paisagem de mata atlântica. Nada de casas e construções. Fiquei ali extasiado com aquele paraíso, e como não havia ninguém tirei a roupa e nu entrei na água, que estava na temperatura perfeita. Entrei apenas para me molhar porque tinha medo do estado do mar. Como o sol estava forte subi numa pedra onde havia uma sombra de uma árvore e ali fiquei para descansar da caminhada.

Uns dez minutos depois vi chegar um casal jovem, que como eu, tiraram a roupa e foram para dentro do mar. Se molharam e voltaram para a areia. Não perceberam a minha presença. Estenderam uma tolha grande na areia e deitaram nus para apanhar sol. A menina era linda, bem morena, cabelos escuros, e podia admirar as curvas maravilhosas do seu corpo nu. A bundinha uma delicia e os peitinhos durinhos e com os mamilos durinhos da água molhada. Podia ver todos os detalhes do seu corpo com meu binóculo. Fiquei excitado. O rapaz bem jovem, as pernas bem musculosas e uma bunda daquelas que toda mulher admira. Podia ver que era bem dotado, mesmo com o seu pau ainda flácido. 

Deitaram na toalha grande, mas como estavam nus logo sentiram o tesão do sexo e começaram a se abraçar e acariciar. Claro que o meu pau subiu, da mesma forma que o pau do rapaz. Vi então se beijando na boca e a menina começar a descer seus beijos ao longo do corpo musculoso do seu homem. Lambeu seus mamilos, beijou a barriga e chegou no seu pau, que lambeu e beijos bem lentamente. Ele ficou deitado esperando ser chupado. Ela então começou a chupa-lo lentamente enquanto acariciava suas bolas, e lentamente foi se virando e ofereceu a sua bucetinha para aquela língua ávida para lamber e chupar. Se chuparam e se lamberam por alguns minutos, e então ela se moveu a aninhou a sua bucetinha naquele mastro enorme. Podia de longe perceber que deveria ter uns 20 cm. Sentou e começou a foder o seu macho naquela praia deserta com o fundo musical das ondas do mar.

Enquanto isso eu batia uma deliciosa punheta, acariciando as minhas bolas e me deliciando com aquelas imagens da foda e do lugar. Ela fodia e os seus peitos balançavam, uma imagem maravilhosa e inesquecível. Dava gemidos de prazer e logo chegou ao orgasmo. O rapaz seguiu de pau duro e faz ela ficar de 4 e veio por traz e meteu mais uma vez a pica naquela boceta molhada segurando seus quadris e metendo fundo. Podia ver com meus binóculos as suas bolas batendo na sua bunda. Fodendo a namorada, ele lambeu os dedos e passou no seu cusinho. Fez isso algumas vezes e então foi metendo o dedo polegar no cu enquanto a mulher gemia de prazer. Percebi quando ela chegou novamente no orgasmo, porque gemia e quase gritava de prazer. Logo a seguir foi a vez do rapaz meter cada vez mais e mais rápido e chegar ao orgasmo gozando dentro daquela boceta que deve ser uma delícia.

Deitaram e descansaram por alguns minutos, recolheram suas coisas e se foram. Bati mais uma punheta relembrando aquelas imagens maravilhosas.